Operação da PF flagra carne podre à venda em grandes frigoríficos.

17/03/2017 - 02:03

Nesta sexta-feira (17) a Polícia Federal deflagrou a operação “Carne Fraca”, que investiga um esquema de corrupção envolvendo grandes frigoríficos do Brasil e suas subsidiárias. Já foram presas pela PF 38 pessoas, entre executivos das empresas e funcionários ligados à área de fiscalização do Ministério da Agricultura. Segundo reportagem da Folha, foram encontradas carnes podres e contaminadas com químicos cancerígenos. A maracutaia não poupou nem a alimentação escolar.

Estão sendo investigadas a BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão; a JBS, que detém Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas; mas também frigoríficos menores, como Mastercarnes, Souza Ramos e Peccin, do Paraná, e Larissa, que tem unidades no Paraná e em São Paulo.

De acordo com a reportagem, quando os estudantes achavam comiam salsicha de perú, na verdade comiam um composto de carne de soja, fécula de mandioca e carne de frango. Além disso, a PF identificou carnes com o prazo de validade vencido, maquiadas com produtos químicos proibidos no Brasil e vendidas nas gôndolas dos supermercados.

As carnes passavam na fiscalização do Ministério da Agricultura mediante propinaos/ aos fiscais oferecida pelos frigoríficos. O produto, então, era tratado com ácido ascórbico e tinham os rótulos trocados.

 

Com informações da Folha
Imagem: Bruno Santos/FolhaPress

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!