França proíbe oferta livre de bebidas açucaradas

3/02/2017 - 03:02

Um exemplo a ser seguido. O governo da França proibiu restaurantes e outros espaços de atendimento ao público oferecerem bebidas açucaradas de maneira ilimitada. A medida faz parte de esforço para reduzir a obesidade no país. A nova lei já está valendo. A regra inclui refrigerantes, isotônicos com adição de açúcar ou de edulcorantes (substância adoçante).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de pessoas obesas na França (15,3%) é inferior à média da União Europeia (15,9%), mas não para de crescer. A quantidade de obesos do país é menor que a do Reino Unido (20,1%), mas continua maior do que a da Itália (10,7%). A OMS recomenda taxar as bebidas açucaradas, relacionando-as à obesidade e ao diabetes.

A medida afeta desde as redes de fast-food até as cantinas escolares. O objetivo da lei é “limitar, especialmente entre os jovens, os riscos de obesidade, sobrepeso e diabetes” de acordo com as recomendações da OMS.

Quase 57% dos homens franceses com mais de 30 anos estão com sobrepeso ou obesos, de acordo com um relatório publicado em outubro pela revista médica francesa Bulletin Epidemiologique Hebdomadaire. Já entre as mulheres, 41% na mesma faixa etária também apresentam sobrepeso ou obesidade, segundo o estudo.

Em 2014, o governo mexicano passou a taxar em 10% os refrigerantes, o que reduziu o consumo em 6% no primeiro ano. Um projeto para proibir bebidas açucaradas de tamanho “super grande”em Nova York foi barrado por um tribunal em 2013.

Fonte: CFN e agências

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!