CRN-5 avança na gestão e inicia processo de digitalização de documentos

29/05/2015 - 10:05

Nailton Severiano, (CRN-6) e Silvana Rodrigues (CRN-5) orientam uma nutricionista na sede do CRN-5.

O Conselho Regional de Nutricionistas da 5ª Região (CRN-5) inaugurou uma nova etapa na modernização de sua gestão no mês de maio. Antenada com as tendências da administração atual, a diretoria aprovou o projeto de digitalização de todos os documentos do órgão. Isso inclui, inclusive, o registro dos profissionais e dos estabelecimentos inscritos na circunscrição (Bahia e Sergipe).

Para iniciar o processo de digitalização dos documentos, o CRN-5 buscou a expertise do CRN-6 (Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão), que já executa esse procedimento no sistema CFN/CRN. O responsável pelo setor de informática do órgão vizinho, Nairton Severiano, veio de Recife para uma primeira etapa de treinamento com os funcionários da Bahia e passou as primeiras orientações.

A presidente do CRN-5, Valquíria Agatte, entende que esse é um salto de qualidade na gestão do conselho e que, em pouco tempo, também será percebido pelos profissionais, que serão atendidos de forma mais rápida no órgão. “A busca é por uma qualidade maior no atendimento às demandas dos profissionais e, também, para uma resposta mais segura com relação às demandas da sociedade”, afirmou.

O administrador Christiano Borges, coordenador geral do CRN-5 e responsável pela implantação do sistema de digitalização, garante que essa será a forma mais segura para resguardar as informações dos profissionais e das empresas. “Sairemos de um arquivo físico (papel) para um totalmente digital, no qual poderemos fazer buscas de maneira imediata, a qualquer hora do dia. Enfim, economizaremos tempo, espaço e, principalmente, daremos mais segurança a esse volume de informações, já que o arquivo físico pode ser perdido por acidente ou se deteriorar. Além disso, aboliremos o papel e, assim, o órgão estará de acordo com as novas práticas sustentáveis e de responsabilidade social”, concluiu.

De acordo com o setor responsável, a economia de tempo no atendimento para cada demanda que necessite de pesquisa no arquivo será de, no mínimo, 10 minutos.

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!