Entidades de Nutrição reforçam valorização dos nutricionistas

2/02/2016 - 11:02

O Manifesto da “5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – CNSAN à Sociedade Brasileira sobre Comida de Verdade no Campo e na Cidade, por Direitos e Soberania Alimentar”, aprovado ao final do evento realizado em Brasília (DF), no período de 3 a 6 de novembro de 2015, faz um importante chamamento público:

“Conclamamos toda a população brasileira a tomar conhecimento sobre Comida de Verdade e Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA)! E a envolver as instituições de ensino, pesquisa e extensão, organizações da sociedade civil, escolas públicas e privadas como parceiros na orientação para uma produção, comercialização e consumo de uma alimentação adequada e saudável, participando e exercendo controle, cobrança e fiscalização social das políticas públicas de segurança alimentar e nutricional. Inspirados por uma ética alimentar, reafirmamos o valor da diversidade alimentar e cultural do país”.

Esse chamado da 5ª CNSAN toca profundamente os nutricionistas, pois são os profissionais diretamente envolvidos com a segurança alimentar e nutricional.
Regulamentada em 1967 por meio da Lei nº 5.276, de 24 de abril de 1967, depois substituída pela Lei n° 8.234, de 17 de setembro de 1991, a profissão de nutricionista está inserida no conjunto das profissões de saúde e é vocacionada para promover e, quando necessário, recuperar, a qualidade de vida da população brasileira por meio da alimentação.

O nutricionista vem desempenhando um papel da maior importância na promoção da saúde, e prevenção e tratamento de doenças relacionadas à alimentação, contribuindo para a melhoria da qualidade da alimentação e dos hábitos alimentares, degradados por força da alimentação industrializada e da necessidade do consumo alimentar fora de casa, imposta pela crescente inclusão das pessoas no mercado de trabalho em postos distantes de seus domicílios. Ao lado disso, a massificação da publicidade voltada para alimentos e bebidas nem sempre saudáveis ou reconhecidamente prejudiciais à qualidade da alimentação humana tem causado alterações significativas no comportamento alimentar da população brasileira.

Tão grave quanto a falta de proteção contra a publicidade de produtos alimentícios, é o assédio que a população vem sofrendo de toda uma massa de oportunistas que propagam as mais variadas ideias relacionadas à alimentação. Proliferam as dietas milagrosas, sem nenhuma base científica e sem nenhum compromisso com o resultado de saúde ou doença daqueles que são enganados por pessoas inaptas e desqualificadas. Ou seja, o charlatanismo está presente na falsa orientação alimentar, colocando a população em risco.

As entidades de nutrição (ABENUT, ASBRAN, CFN, ENEN, FEBRAN e FNN) signatárias desta declaração vêm a público dizer que estão atentas e unindo forças em prol do respeito e da integridade do exercício da profissão de nutricionista e na defesa do direito da população em ter uma assistência alimentar e nutricional por profissional capacitado e habilitado que lhe proporcione segurança alimentar e nutricional.

As entidades não desconhecem o esforço que esses propósitos reclamam, mas estão cientes de que a promoção da qualidade de vida da população, com a preservação e recuperação de hábitos alimentares saudáveis, é uma meta obrigatória que todas as entidades e os profissionais por elas representados tem o dever de perseguir em favor da população brasileira.

As entidades de nutrição estão dispostas e empenhadas a lutar pela segurança alimentar e nutricional da população, pela formação de qualidade e pelo exercício profissional digno do nutricionista. O êxito dessa luta depende, entretanto, da força e representatividade que cada entidade recebe de seus filiados, associados e pessoas que lhe são por lei vinculadas. Entidades fortes podem exigir mais, e por isso conquistam mais benefícios e preservam mais direitos.

Procure a sua entidade de classe/representação, participe com sua crítica e colaboração. A população agradece.
ABENUT – Associação Brasileira de Educação em Nutrição
ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição
CFN – Conselho Federal dos Nutricionistas
ENEN – Executiva Nacional de Estudantes de Nutrição
FEBRAN – Federação Interestadual de Nutricionistas
FNN – Federação Nacional dos Nutricionistas

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!