Educação permanente em SAN: essencial para fortalecer SISAN

23/09/2014 - 10:09

A educação permanente dos profissionais em Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) foi considerada vital para fortalecer o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan). A questão foi discutida na no dia 16 de setembro, durante o 8º Encontro das Câmaras Intersetoriais de Segurança Alimentar e Nutricional, em Brasília. A ideia é que os profissionais de SAN atuem de forma unificada em todo o país.

Ao final do encontro, integrantes da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan Nacional), das Caisans estaduais e do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea Nacional) decidiram que o primeiro passo para sistematizar as ações é fortalecer esta iniciativa nos estados e estreitar o diálogo com as universidades. Com a formação em segurança alimentar a partir dessas instituições, as ações podem efetivamente chegar até a população.

 “A partir das ações de segurança alimentar e nutricional, melhoramos tanto a produção de alimentos quanto o consumo da população, tornando-os mais saudáveis”, reforçou a diretora do Departamento de Estruturação e Integração dos Sistemas Públicos Agroalimentares do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e representante da Caisan Nacional, Michele Lessa. “Por isso, discutimos também as competências dos entes federados no processo”.

A diretora do Departamento de Formação e Disseminação da Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação do MDS, Patricia Vilas Boas, explicou como o Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social (CapacitaSuas) realiza a formação permanente dos profissionais que atuam na rede socioassistencial.

A ideia é que os profissionais da área da segurança alimentar possam se inspirar na experiência da assistência social e criar o modelo de aperfeiçoamento do Sisan a partir de uma experiência prática. “Para que uma política pública se fortaleça é preciso ter conceitos uniformes. A formação continuada motiva a aprendizagem com estratégias de educação voltadas para a realidade local”, destacou a diretora.

Durante o evento, também foram abordados os temas sistematização das discussões sobre competências federativas no Sisan e Estratégia Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade: papel das Caisans.

Para a nutricionista da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará, Geanne Brito da Rocha Miranda, que também faz parte do grupo técnico da Caisan e é conselheira do Consea, o encontro foi importante “para que os estados conheçam e atuem de maneira sistematizada” para que o país avance na garantia de alimentação saudável para a população.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

 

 

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!