Desnutrição diminui 51,4% entre crianças do Bolsa Família

27/06/2014 - 10:06

Pesquisa inédita realizada pelos Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome indica que a desnutrição crônica caiu 51,4% entre as crianças do Programa Bolsa Família em cinco anos. De acordo com o estudo, em 2008, 17,5% das crianças entre zero e cinco anos analisadas apresentavam desnutrição crônica. Após quatro anos sob os cuidados dos profissionais do Sistema Único de Saúde, o índice desse mesmo grupo de crianças caiu para 8,5%.

A desnutrição crônica reflete longos períodos expostos a situações de fome e miséria, inclusive, no ventre da mãe, comprometendo o crescimento da criança. A altura média dos perfis analisados aumentou devido à melhoria nutricional e do acesso à saúde, garantido pelo Bolsa Família. Em 2008, os meninos de cinco anos de idade mediam 107,8 cm, e, em 2012, chegaram a 108,6 cm. Já as meninas passaram de 107,2 cm para 107,9 cm.

Outro impacto importante se deu entre as crianças que apresentavam excesso de peso neste mesmo grupo. Houve redução de 41,5%, passando de 16,4% em 2008, para 9,6% em 2012, uma queda de 6,8 pontos percentuais. A maior redução ocorreu na região Norte, com redução de 15,8% para 5,9%.

O estudo “Evolução temporal do estado nutricional das crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família” cruzou informações do Cadastro Único para Programas do Governo Federal, do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) e da folha de pagamento do Bolsa Família. Neste estudo, foi analisado o desenvolvimento de um grupo 362 mil crianças beneficiadas pelo programa por cinco anos consecutivos, entre 2008 e 2012. Ao final da análise, elas tinham idade entre 4 a 9 anos. Veja o relatório do estudo.

Condicionalidades de Saúde – Para continuar recebendo o benefício, as família precisam manter atualizado o cartão de vacinação das crianças até 7 anos, fazer o acompanhamento médico de gestantes, bebês e mães em fase de amamentação, além do acompanhamento do desenvolvimento das crianças da família.

No segundo semestre de 2013, 73,4% das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família foram acompanhados pelos serviços de saúde – o maior resultado desde o início do acompanhamento. Isso significa que 8,7 milhões de famílias tiveram registrados no sistema os atendimentos de saúde prestados nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios ou em casa, por meio do Saúde da Família.

A cada semestre, cerca de 5 milhões de crianças de até 6 (melhor dizer menores de 7) anos de idade têm seu calendário de vacinação acompanhado, sendo que quase a totalidade – mais de 99% – cumpre corretamente As crianças do Bolsa Família também sofrem menos com o baixo peso ao nascer, 99% das beneficiárias gestantes vêm realizando o pré-natal, ação de monitoramento importante para a saúde da mulher e para o desenvolvimento da criança.

Fonte: Ministério da Saúde

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!