CRN-5 se posiciona, mais uma vez, contra a modalidade EaD na graduação em Nutrição

8/08/2016 - 03:08

NOTA PÚBLICA

O Conselho Regional de Nutricionistas da 5ª Região (CRN-5), após reunião plenária entre seus membros conselheiros – nutricionistas atuantes em todos os níveis da saúde -, vê com extrema preocupação a adoção da modalidade ‘ensino à distância’ (EaD) às disciplinas profissionalizantes, tais como Base de Nutrição e Dietética e Dietoterapia, nos cursos de Nutrição presenciais em algumas instituições de ensino superior (IES) em Salvador.

O CRN-5 não desconhece a legislação vigente. Pelo contrário, sabemos que o Ministério da Educação liberou a aplicação de disciplinas dos cursos na modalidade EaD (limitada entre 20% e 30% da grade regular), com critérios de escolha destas matérias estabelecidos pelos coordenadores dos cursos. Porém, a adoção deste percentual para disciplinas não-propedêuticas representa um atraso na qualificação do ensino da Nutrição no país.

Temos recebido inúmeras queixas de alunos dessas instituições, reclamando, em síntese, da baixa qualidade do ensino na modalidade EaD e conflitos em didática que, até hoje, não tínhamos observado nos cursos presenciais regulares.

É sabido que o ensino superior no Brasil passa por transformações profundas, com a entrada do capital estrangeiro e a formação de grandes grupos econômicos que exploram esta área. Mas, diante dos problemas relatados, é preciso conter a sanha deste fenômeno”econômico -pedagógico” em medida protetiva à qualidade da formação do profissional de saúde.

Vale destacar que os limites impostos pela legislação impedem que os conselhos de classe (segue o CRN-5 incluído neste contexto) tenham uma atuação direta na salvaguarda do ensino da Nutrição. Nosso papel, enquanto instituições fiscalizadoras da profissão e dos profissionais, limita-se a alertar a populanção e a comunidade estudantil para os riscos que representa a desintegração do ensino superior presencial pelo lucro desmedido  das IES particulares.

Desta forma, o CRN-5 afirma que continuará contundente nas campanhas em defesa do ensino de qualidade na Nutrição e pela adoção das 4 mil horas presenciais na grade curricular nos cursos de graduação da área. Por isso, conclamamos a todos os profissionais e estudantes de Nutrição a encampar essa luta na defesa da profissão e da sociedade.

Colegiado do CRN-5.

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!