Cremeb recebeu diretoras do CRN-5 para alinhar questões profissionais

10/04/2015 - 09:04

Reunidos na sede do Conselho Regional de Medicina na manhã de quinta-feira(02), membros da diretoria do Cremeb receberam as representantes do Conselho Regional de Nutricionistas (CRN 5ª Região – Bahia e Sergipe), para tratar de ações que as autarquias possam promover a fim de alinhar instruções aos profissionais no exercício de suas atividades. A oportunidade serviu para que a presidente e a secretária do CRN, Valquíria Agatte, e Rita de Cássia Ferreira, respectivamente, entregassem um documento especificando quais pontos merecem atenção das entidades no direcionamento aos seus associados quanto a distinção da atividade de um médico nutrólogo e um nutricionista.

As nutricionistas dialogaram com o presidente do Cremeb, Cons. José Abelardo de Meneses, e com o 1º Secretário, Cons. Jorge Cerqueira, sobre as denúncias recebidas pelo CRN, referentes a invasão do exercício da nutrição por médicos em âmbitos restritos ao trato do nutricionista. O Cremeb se propôs a dar continuidade aos encontros com o CRN-5 para traçar estratégias que possam sanar esta diferença, tendo em vista que o objetivo de ambas profissões é o mesmo: melhora contínua na prestação de uma boa assistência.

“É de suma importância este primeiro contato para termos ciência da situação, e a partir da análise do documento pelos nossos conselheiros, iremos continuar os diálogos para elencar ações”, explica o presidente do Cremeb, Cons. José Abelardo de Meneses. “De acordo com o apresentado, devemos lutar também pela realização de concursos públicos, pois vemos que as diferentes formas de contratos também permeiam a realidade da nutrição”, concluiu.

A unificação das lutas por um sistema de saúde mais efetivo também balizou as pontuações do 1º Secretário do Conselho, Jorge Cerqueira. Segundo o conselheiro, “temos que nos unir para a luta de um ser a luta do outro. O que médicos e nutricionistas querem é a mesma coisa: a proteção de uma boa assistência. Essas reuniões serão fundamentais para superar estas ‘arestas’ ainda não resolvidas”.

Fonte: Gabriel Soares – Ascom | Cremeb

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!