Conferência aborda avanços e desafios da segurança alimentar no país

20/03/2014 - 01:03

O Balanço da 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional foi o tema de debates da primeira mesa do “Encontro Nacional: 4ª Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional + 2 (4ª CNSAN + 2)” nesta terça-feira (18/3), sob a coordenação da conselheira do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) Gleyse Peiter. “O Balanço da Caisan (Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional) é um avanço importantíssimo. E os Conseas estaduais e municipais têm se fortalecido cada dia mais”, disse a conselheira.

A presidenta do Consea, Maria Emília Pacheco, ressaltou que a inclusão do direito à alimentação no artigo 6° da Constituição Brasileira “precisa sempre ser reafirmada como uma importante conquista da democracia”. Para a presidenta do Consea, “nós chegamos em 2014 com índices positivos de superação da miséria e da garantia de acesso ao alimento e à água”.

Maria Emília também falou da necessidade de dar outros passos em direção à alimentação saudável e adequada desde a produção ao consumo. Entre os desafios, está o respeito às diferentes culturas alimentares. “Precisamos voltar a defender a comida como patrimônio”, disse a presidenta do Consea. A proteção de características artesanais dos alimentos, a preservação da biodiversidade alimentar, o enfrentamento aos transgênicos e agrotóxicos foram alguns dos desafios da segurança alimentar citados pela presidente do Consea.

A conselheira Anelise Rizzolo destacou o papel do Consea na “perspectiva de construção de políticas públicas ao longo dos anos”. Quanto aos desafios, a conselheira citou que é preciso assegurar o direito humano à alimentação e respeitar o princípio do etnodesenvolvimento.

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, disse que “o grande salto que nós demos nos últimos dez anos, do ponto de vista de acesso, foi a ampliação da renda da população”. Os dados mostram que os 20% mais pobres cresceram mais que os 20% mais ricos, mostrando uma redução da desigualdade no país.

O secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo Campos, apresentou um balanço das ações do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Plansan) de 2012 a 2015 e destacou o aumento de recursos para os programas e políticas públicas nos últimos dez anos. “Avançamos muito no combate à pobreza no meio rural”, disse o secretário. De acordo com os dados do MDS, foram assinados mais de dois milhões de contratos com agricultores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar  (Pronaf), que reflete no aumento da produção de alimentos.

O Encontro Nacional: 4ª Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional + 2 segue até esta quarta-feira (20). No último dia, pela manhã, haverá a leitura, o debate e a aprovação da Carta Política do encontro.

Fonte: Ascom/Consea

Veja também



Fale Conosco

X

Enviando seu email...

Email enviado com sucesso!